sexta-feira, 25 de julho de 2014

Ariano Suassuna muda de plano

A cultura brasileira perdeu um dos seus mais apaixonados e apaixonantes militantes. Ariano Suassuna dedicou sua vida a exaltar seu grande amor: o Brasil. Sempre que as futuras gerações quiserem conhecer o que de mais profundo e talentoso gerou nosso país, terão na obra de Suassuna o mais fiel dos meios. Com essa nota de pesar a ministra da Cultura Marta Suplicy reverenciou o filho brasileiro mais ilustre de todos os tempo. O mestre e cidadão do mundo também colecionava o título de cidadão limoeirense, atribuído pelo então ex-vereador Heráclio Antônio, Laquinho. Sua obra ficou aqui em Limoeiro e região conhecida através de montagens como O Caso do Novilho Furtado e a Inconveniência de Ter Coragem, tendo a última cruzado o Atlântico ( Portugal ) e temporadas nas principais capitais brasileiras. Jadenilson Gomes e Tarcísio Queiroz ( Galpão das Artes ) ganharam vários  prêmios de melhores atores nos expressivos  festivais de teatro pelo Brasil a fora. Ariano Suassuna não morreu.  Apenas mudou de plano.

Nenhum comentário:

Postar um comentário